domingo, 28 de dezembro de 2008

Trigo


É a primeira vez que meus olhos vêem o trigo despontando.
Foi o esquecimento da colheita da semente germinada.
Agora entendo que o universo sempre nos surpreende com ricas surpresas.
Ah, que presente naquela manhã de véspera de Natal.

2 comentários:

Carol, pros íntimos. disse...

Adoro a textura do trigo. Mas nunca cheguei a ve-lo assim, na aurora da manhã. Só sequinho mesmo, em arranjos de flores... Eu e minha vida urbana. hehehe

disse...

Carol, que tal um desafio?
Um pequeno vazinho com terra, umas poucas sementes de trigo. Plante, regue, e acompanhe diariamente.
Você vai se encantar. E compartilhe aqui, para nós, essa sua vivência.