quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Nem tudo são flores


Ver a morte como
um fato da vida,
ajuda a aceitar
o inaceitável.
Imagem realizada em 13/01/09, às 16h57

8 comentários:

EcoSasso disse...

Eita... é verdade. Ficou muito interessante a foto; tipo, o próprio velório da pobrezinha foi num lugar bonito heh! ;-)

Vou roubar sua idéia da imagem ali do lado, de copyright do blog, bem legal.

Pê, com que programa você coloca o endereço nas fotos? Ficam legais.

Abraços

disse...

Sasso, eu coloco o nome do blog pelo Photoshop. Mas é a única coisa em que interfiro na imagem. E diminuo o tamanho da foto e aumento a resolução. Mas só.

Eu acho assim: idéias legais devem ser levadas à diante. Certo que criatividade é legal, mas se quiser "copiar" algo dai, será um elogio! Inclusive essa foto do céu (Copyright) tb é minha! ahahahahah
Abraços!

disse...

Eu quis dizer "...mas se quiser copiar algo DAQUI..." :)

Sobre a foto: Vc sabe que depois que joguei a foto no computador, eu me encantei? E vc falou bem sobre o velório. É que essas florzinhas (Onze Horas?) é uma forração tão delicada, e agora está totalmente florida. E a pomba está repousando delicadamente nela, caiu em um lugar "fofo", nos dois sentidos!

disse...

Aff... reler depois de publicar é o Ó! "...essas florzinhas SÃO..."

Olavo disse...

Imagem bela...bela??ai ai com uma pontinha de tristeza pela pomba
beijão

Ruberto Palazo disse...

Aceitar a morte é um fato estranho, mesmo que seja algo que precisamos conviver e que nosso destino está traçado desta forma. Alguns dizem em conformação, será um tipo de aceitação? O rito de passagem para quem vai é de vazio para quem fica, para quem conhece os sonhos que se desfazem, para quem convivi diariamente e agora ve um buraco no meio da casa. Perder alguem é triste, porém tenho que admitir ser sim um fato da vida.

Beijos

PS. Nao esqueci nao do Meme, tá anotado já e logo respondo, mas pensei em responde-lo de um jeitinho diferente..rss

... disse...

Não da pra não pensar assim :
Tadinha dela... :(
Mas a vida é assim, começa e um dia chega ao fim...
Bj
Glaucia

disse...

Pois é pessoas, a gente convive com a vida e a morte o tempo inteirinho, sem perceber. Só quando dói, quando machuca com a perda, é que nos damos conta do que se passa.

Hoje (acho que) descobri a causa da morte da pomba. Ela chocou-se com o vidro de uma janela bem alta.